Os cupins (ou térmitas) são insetos conhecidos pelo seu poder de destruição de materiais que possuam celulose (papéis, madeira, cortiça); e, por isso, causam grandes prejuízos. Estes insetos vivem em sociedades conhecidas como castas. Além disso, vivem em ninhos chamados termiteiros ou cupinzeiros.

Nestas sociedades, além das formas jovens, encontramos cinco castas bastante distintas:

  • Operários ou obreiros: são indivíduos que não possuem asas, apresentam cor branca ou amarela – pálida, são geralmente cegos e não se reproduzem. Têm inúmeras funções dentro da colônia, entre elas: a expansão, manutenção e alimentação de toda a população do cupinzeiro.
  • Soldados: indivíduos cegos, sem asas e também incapazes de se reproduzir. Apresentam a cabeça grande e dura, com mandíbulas transformadas em órgãos de defesa (pinça). Sua função básica é a de defender a colônia contra ataques de inimigos, porém eles também são responsáveis por manter a ordem e as atividades da colônia.
  • Reprodutores: são indivíduos que se diferenciam dos outros por terem asas e aparelho reprodutor ativo, tanto apresentam o aparelho reprodutor feminino quanto o masculino, e têm como função a reprodução da espécie.
  • Casal real: rei e rainha; os reprodutores, após a enxamagem (revoada de cupins entre agosto e novembro), perdem as asas e irão à busca de um parceiro do sexo oposto. Encontrando-o penetram em móveis, madeiras (rodapés, portais) e iniciam a escavação de uma galeria com uma cavidade mais ampla, chamada de câmara nupcial, no qual realizarão a cópula (relações sexuais). O macho cresce pouco em relação à fêmea que pode aumentar até 300 vezes (fenômeno chamado de fisogastria) o seu tamanho original. Após alguns dias, a fêmea inicia a postura de ovos (de 1.000 a 40.000 ovos por dia) que irão eclodir (abrir) em cerca de 30 dias. O casal real tem a função única de multiplicação da espécie dentro do cupinzeiro.
  • Reprodutores de substituição.

TIPOS DE HABITATS

Quanto ao lugar que os cupins fundam seu cupinzeiro, podemos dividi-los em grupos:

  • Térmitas que habitam o solo;
  • Térmitas subterrâneos: cupinzeiros embaixo da terra;
  • Térmitas arborícolas ou semi-arborícolas: cupinzeiro nas árvores ou entre as árvores e o solo;
  • Térmitas que constroem montículos de terra (termiteiros);
  • Térmitas cujos ninhos são construídos por simples câmaras e galerias escavadas no solo, tronco ou pedras.

Vale salientar que esta divisão não serve para se determinar a espécie, pois há espécies que se enquadram em dois ou mais desses casos.

ALIMENTAÇÃO

Os cupins são xilófagos, podendo alimentar-se de qualquer produto de origem vegetal, inclusive manufaturados, como o papel ou de origem animal como o couro, lã e peles.