Insetos que se alimentam basicamente de sangue quando adulto. Depositam de 300 a 500 ovos, os quais darão origem a larvas e estas, após sua metamorfose dentro de casulos (pupas), se transformam em pulgas adultas. Existem cerca de 1100 espécies de pulgas, sendo que no Brasil, as mais conhecidas são:

  • Pulga do rato: Xenopsylla cheops;
  • Pulga do cão: Ctenocephalides canis;
  • Pulga do gato: Ctenocephalides felis;
  • Pulga do homem: Pulex irritans;
  • Bicho do pé: Tundra penetrans.

Podem se desenvolver em ciclos de duas semanas ou permanecer inertes, ficando, assim, sem se alimentar por até um ano.

São encontradas em frestas de pisos, carpetes, galpões, vestiários, sofás e canis. Medem aproximadamente 8,5mm. São achatadas e possuem pernas adaptadas para saltar.

As picadas, tanto no homem quanto nos animais, são bastante incômodas. Podem causar prurido interno, já que pessoas mais sensíveis desenvolvem processos alérgicos. Um dos principais aspectos na importância do controle desse inseto é que as pulgas do rato são transmissoras da peste bubônica e tifo.